Acho que não é difícil perceber a minha paixão pelo surf, não é mesmo?
Desde a minha infância sempre quis aprender a surfar e depois de anos, quando fui morar no Rio de Janeiro consegui colocar essa minha vontade em prática.
Não sou profissional e estou longe de ser, mas felizmente pude  unir o surf ao meu estilo de vida e com a minha rotina atual de trabalho, consigo surfar praticamente sempre que quero!
O surf me fascina, estou sempre de olho em todas as modalidades e estilo!

POST_BOARDS4FUN_01
Sempre tive uma admiração pelo surf de longboard, acho lindo e no final do ano passado, surgiu uma proposta de parceria com a marca Boards 4 Fun, do shaper Candido Neto de Macaé e é lógico que eu fique animadíssima.
Conversamos bastante sobre a prancha, o que seria adequado para minha altura e peso, pintura e algumas outras coisas e o resultado foi o long que é o meu xodó!
Ainda estou me adaptando ao surf de pranchão mas estou amando, não vejo a hora de começar a mandar as manobras, espero que não demore muito!
E para vocês conhecerem um pouquinho sobre a Bords 4 Fun, que além de fazer pranchas, também se preocupa com o meio ambiente, fiz uma entrevista com o shaper Candido que ficou muito legal! Agora vocês vão poder saber um pouco sobre ele, a marca, as técnicas, materiais, meio ambiente e muito mais!

POST_BOARDS4FUN_02

Me conte um pouco da sua história, formação e o que ela teve a ver com você virar shaper!

*Iniciei no surf aos meus 13 anos em Santos – SP. Desde então estava sempre acompanhando minhas pranchas serem fabricadas, mas somente por curiosidade de saber o processo do que qualquer coisa pois não me imaginava vivendo da fabricação de pranchas. Em Santos mesmo depois de ter terminado a faculdade de Engenharia Mecânica e enquanto eu trabalhava na TAM Linhas Aéreas eu iniciei a fabricação de pranchas simplesmente por diversão e para consumo próprio. Como tinha viagens constantes aos Estados Unidos, conheci as fábricas das quilhas Futures Fins (que tenho afinidade até hoje) e a região da Califórnia. Posteriormente a carreira profissional me direcionou a outros caminhos, porém o surf continuou me acompanhando sempre.
O que fez você querer começar a fazer pranchas? Desde quando faz?
*A paixão pelo surf e a habilidade natural de trabalhos artesanais e manuais me inspiraram a iniciar a arte de shapear as pranchas de surf.
Devido a carreira profissional eu tive ciclos de produção e parada que aconteceu em 2006 com a criação da COD (Chillout Design) que durou dois anos, retomando em 2010 por mais 2 anos com a Surf 4 Fun e finalmente ano passado com o intuito de investir mais em meu hobby e quem sabe ser exclusivamente um fabricante de pranchas, a marca Boards 4 Fun foi criada e está no mercado local de Macaé atendendo os amigos e amigos de amigos e assim por diante … pois tenho tido encomendas frequentes e felizmente atendendo com 100% de satisfação os clientes.

Quais são as suas técnicas? Existe uma específica?E tecnologias?
*As técnicas atuais são bem diferentes das utilizadas quando iniciei, porém a essência do shape ou da arte de shapear é a mesma. As ferramentas e recursos que se tornaram melhores, incluindo softwares de shape que facilitam a vida do shaper, mas que não excluem a necessidade dos conhecimentos adquiridos na época da plaina. A Boards 4 Fun utiliza o software Shape 3D para design dos shapes, porém o shape precisa ser finalizado manualmente. Eu particularmente deixo 80% da prancha feita no software sendo que os 20% restantes são livres para ciração e um toque manual e pessoal. A grande evolução das pranchas de surf estão nos materiais utilizados. Visando cada vez mais, preservar e poluir menos o meio ambiente, as matérias primas e materiais são cada vez mais recicláveis e menos tóxicos. A Boards 4 Fun a medida do possível está utilizando mais o isopor, tintas a base de água e resina epóxi que não é toxica para fabricação de suas pranchas. Pesquiso com frequência a surgimento de uma fibra natural onde possa ser laminada substituindo a fibra de vidro e assim reduzir ainda mais os resíduos. O que estou iniciando no processo de elaboração de um design de pranchas, é utilizar os recursos de engenharia para criação de pranchas, se existe uma tecnologia a nosso favor, porque não usar os simuladores virtuais, softwares de mecânica dos fluidos, etc para extrair tudo que pode ser avaliado antes de uma criação de um shape.

O que é preciso saber para fazer a prancha perfeita para cada tipo de pessoa?
*A prancha perfeita é uma utopia, todo surfista encontra a prancha perfeita ou prancha mágica, que resume o momento daquele surfista. A prancha mágica é superada por outra assim que o surfista evolui e daí surge uma outra prancha mágica, e outra e outra … Acredito que o estreitamento do relacionamento do shaper com o surfista aumenta as chances de acerto na escolha de uma prancha que atenda a necessidade daquele surfista naquele momento de evolução do surf que ele precisa, seja iniciante, avançado ou pro … O retorno do surfista contando as dificuldades de uma prancha anterior, facilita o shaper a entender o que o surfista quer. Mas a sinceridade e atenção do shaper com o surfista é primordial na fabricação de uma prancha “perfeita ou mágica”.

Sua empresa é amiga do meio ambiente?
*Sim, a Boards 4 Fun se preocupa com o meio ambiente tanto que dá preferência e indica cada vez mais o uso do bloco de isopor ao invés do poliuretano. O bloco de isopor é reciclado e a resina epóxi não é toxica e não polui o meio ambiente. A utilização de madeira de reflorestamento também é um preocupação que deve ser tomada.
Sua empresa tem algum trabalho social?
*Ainda não, mas quero ajudar uma escolinha de surf da prefeitura de Macaé com a doação de pranchas usadas.

Muito legal né galera, quem se interessar e quiser falar com o Cândido sobre prancha, encomendas e etc, pode entrar em contato com ele pelo e-mail boards4funbrasil@gmail.com ou pelo telefone (22) 98128-5033.

O site dele é www.boards4fun.com!
Ahhhh, ele também faz Stand Up Paddle e pracnchas de Wake Surf, e são incríveis!
Alohaaaaa!